No dia 10 de setembro foi comemorado o dia do Vinho do Porto.

Então, vamos falar um pouco sobre essa bebida que - desde 2001 - é considerada Patrimônio da Humanidade - enquanto “Paisagem cultural, evolutiva e viva.”

As primeiras exportações de Vinho do Porto começaram em 1678 para Inglaterra. Hoje, a bebida pode ser apreciada em quase todos os lugares do mundo.

O Vinho do Porto é feito no Vale do Douro, uma das paisagens viníferas mais lindas do mundo. Devemos isso aos habitantes e comerciantes do Porto e de Gaia que construíram uma paisagem incrível - de terraços, encostas e declives - junto a natureza e esta se tornou um dos destinos enoturísticos mais requisitados pelos amantes do vinho.

As regiões demarcadas são divididas em:

Baixo Corgo: região onde o Vinho do Porto foi produzido pela primeira vez. É a mais próxima da cidade do Porto. Seus vinhos tendem a ser mais leves e frescos.

Cima Corgo: sua paisagem é mais acidentada e por isso o trabalho para elaboração de vinhos torna-se mais complexo. Suas uvas possuem uma concentração intermediária dando origem a vinhos com mais corpo.

Douro Superior: é uma zona mais árida, a mais distante da cidade do Porto. Suas uvas são mais concentradas e sua produtividade é mais baixa que das demais regiões.

Os Vinhos do Porto possuem características bem específicas. Eles são vinhos fortificados, com maior graduação alcoólica, podem ir de secos a muito doces. Normalmente, são vinhos com aromas muito intensos e grande persistência.

No Porto, eles dominam a arte de fazer blend. Lá os cortes podem acontecer entre safras, níveis de envelhecimento, de diferentes quintas, terrenos, entre outros, tudo para criar consistência e manter o estilo da vinícola.

Os vinhos do Porto são classificados em:

Ruby: tintos, com aromas frutados e intensos. Podem ser divididos (ordem crescente de qualidade) em Ruby, Ruby Reserva, LBV e Vintage. Esses dois últimos são considerados vinhos de guarda.

Tawny: são vinhos envelhecidos em toneis ou cascos. Normalmente são blends de vários toneis com vinhos de idade diferente. Se destacam por seus aromas de frutas secas e madeira. São divididos em Tawny, Tawny Reserva, Tawny com indicação de idade (10-20-30-40 anos) e Colheita. São vinhos que quando engarrafados já estão prontos para o consumo.

Porto branco: os vinhos brancos são produzidos com uvas brancas e tem uma doçura que vai desde os extra-secos até os doces. Podem ser Branco, Branco Reserva, Branco com indicação de idade (10-20-30-40 anos) e Colheita.

São muito utilizados no famoso drinque português Portônica.

Os Vinhos do Porto são uma paixão mundial. Você pode servi-lo como entrada junto com presunto Cru, ou ainda, com queijos salgados e geleia para surpreender seus convidados com uma sobremesa espetacular. Mas, se preferir ser mais tradicional, pode servi-lo também com sobremesas a base de chocolate.

Escolha o seu preferido e brinde com a gente.