A melhor taça, com certeza é a que está disponível, até porque já vamos começar pela máxima dos amantes do vinho: se não tiver a taça certa, bebemos num copo mesmo.

Mas sim, faz diferença degustar da forma apropriada. A taça correta pode melhorar a sua percepção sobre a bebida e ajudá-lo a ter uma experiência bacana, aproveitando ao máximo os sabores e aromas que o vinho tem para oferecer.

As principais diferenças das taças em relação aos copos são a forma do bojo e a existência de uma haste.

Para começar, vamos falar da importância da haste. Sua principal função é ser a parte onde devemos segurar a taça, com isso, evitamos o contato da mão com o bojo, impedindo assim que o calor da nossa mão esquente o vinho.

Atualmente, podemos perceber que as taças mais modernas possuem um bojo maior. Isso porque entendeu-se que quando maior o bojo, mais espaço haveria para girar o vinho na taça e com isso ajudar a aeração. Além disso, o bojo grande possibilita que o vinho tenha maior contato com o ar e as bordas mais afuniladas garante a concentração e dispersão adequada da complexidade dos seus aromas.

O ideal é que as taças sejam transparentes, possibilitando-nos analisar os aspectos visuais do vinho. Além disso, o Cristal é o material mais apropriado, pois é delicado, leve e com uma porosidade que contribui para dispersão dos aromas. Mas é preciso muito cuidado, pois ele também é muito frágil, por isso tem muita gente investindo em taças de cristal com titânio, que dá uma certa resistência a taça.

O mais adequado para entender a importância de investir em taças é fazer o teste. Prove o mesmo vinho em um copo comum, em um copo de cristal, numa taça pequena e numa taça maior. Você vai perceber que o prazer de beber é maior na taça apropriada, mesmo que as demais situações possam ser maravilhosas também, quando estamos entre amigos em momentos agradáveis.

Se, você possuir espaço em casa, ainda pode investir em diferentes tipos de taças, aconselhamos 4 modelos principais.

A taça no estilo Bordeaux é a clássica, com a borda mais fechada ela é ótima para degustar vinhos tintos mais encorpados, com taninos intensos e boa complexidade no nariz. Ela recebe esse nome, pois é perfeita para degustar vinhos como Cabernet Sauvignon, Merlot, Cabernet Franc e outros vinhos elaborados no estilo da região de Bordeaux.

Já o modelo de taça Borgonha, possui um bojo mais largo ainda, o que engrandece os vinhos mais complexos, que necessitam de um espaço maior para concentrar os aromas e chegar até nós mais abertos e perceptíveis. Essas taças recebem esse nome pois são muito apropriadas para vinhos elaborados com a uva Pinot Noir, principal tinta da região de Borgonha na França, mas também é recomendada para vinhos com semelhante complexidade aromática.

Se você ama degustar vinhos, vai precisar também de uma taça para brancos e rosés. Essas são um pouco menores, o que ajuda na percepção da explosão de aromas e ainda conserva a temperatura do vinho. Afinal, em taças menores, serve-se menos.

Aliás, façamos um parêntese aqui, de modo geral, o ideal é servir cerca de 1/3 da taça, nunca ela cheia.

Para completar o quarteto de taças que mencionamos, faltou falar das taças para espumantes. Elas são no formato Flut, que permite que o perlage (bolhas do espumante) apareça da forma adequada, pois ele é um dos indicadores de um espumante de qualidade. Hoje em dia, tem uma gama dos amantes do vinho que prefere beber espumante em taça Bordeaux, pois dizem que elas ajudam a revelar melhor seus aromas, mas convenhamos o charme do perlage numa taça flut, não tem preço.

Agora, se você tem muito espaço na sua cristaleira, pode procurar uma loja especializada. Lá irá encontrar taça só para Cabernet Sauvignon, taça só para Merlot, e uma série de outras opções.

E se você não tem esse espaço todo na sua casa, opte pelas taças Bordeaux, pois, no fim das contas, elas serão capazes de lhe propiciar uma experiência bacana, com uma maior variedade de vinhos.

E não esqueça, se chegar na casa de praia de um amigo e não houver taça alguma, beba no copo mesmo, ou quem sabe até numa caneca. O importante é ser feliz e viver os momentos que a vida nos proporciona.